METAFISICA DA SAÚDE, A NOSSA LINGUAGEM CORPORAL

Metafísica é uma palavra com origem no grego e que significa o que está para além da física.

É uma doutrina que busca o conhecimento da essência das coisas.

O termo metafísica significa: meta = além e física = matéria. Portanto, tudo aquilo que estiver além do físico poderá ser considerado Metafísica. Ela compreende a esfera psíquica, emocional, energética, espiritual e sentimental. A metafísica parte do princípio de que é a alma que organiza a matéria e não o físico que cria a essência.

A metafísica da saúde consiste em um recurso de autoajuda, que determina que muitas das doenças vividas pelas pessoas resultam de determinados padrões de comportamento e pensamento.

O principal foco dos estudos metafísicos é a investigação desse universo interior em busca do que a pessoa acredita e sente, ou seja, as crenças geram os sentimentos. As emoções desencadeiam os pensamentos, que, por sua vez, promovem as atitudes, transformando-se em ações no mundo.

Apesar de os agentes físicos causadores das doenças estarem presentes, elas ocorrem num ambiente emocionalmente propício àquela manifestação. Diante de um momento de turbulências existenciais que provocam certos conflitos, os sentimentos se desestabilizam, desorganizando os sistemas do corpo, isso causa a vulnerabilidade, a baixa imunidade para a manifestação da doença. Por exemplo: a gripe é causada fisicamente por vírus, no entanto ela se dá também pela baixa imunológica. Tanto o contágio do vírus, quanto a sua proliferação acontece quando a pessoa se desorganiza interiormente, diante de situações conflituosas da sua existência. O mesmo ocorre com outras infecções.

Uma pessoa adoece quando seu estado interior não está bom para proporcionar ao organismo condições de reagir às interferências do agente nocivo, que atinge o seu corpo. Quando esses agentes atingem o organismo, este se encontra frágil e com a imunidade baixa, por causa dos sentimentos turbulentos cultivados pela pessoa. Os conflitos emocionais bombardeiam o corpo, enfraquecendo principalmente os sistemas de defesas, possibilitando a instauração da doença. Portanto, as condições do corpo, tais como saúde ou doença, são reflexos do universo interior. Baseados nisso, adotamos o organismo como ponto de partida para a investigação da metafísica da saúde. Consideramos que tanto a saúde quanto as doenças são produzidas pelos padrões de comportamentos.

Resumidamente então, podemos dizer que uma pessoa saudável é aquela que age com naturalidade, apresentando boa desenvoltura para lidar com os acontecimentos. E alguém doente é aquele que se queixa ou lida com os acontecimentos de maneira conflituosa; principalmente com os problemas relacionados ao tipo de doença que o corpo apresenta.

Você pode se enganar à vontade, mas saiba que seu inconsciente não pode ser enganado, pois é ele que sabe exatamente o que você pensa constantemente e, por isso, te manda respostas e sinais o dia inteiro. Conheça essa outra parte da sua mente. Na verdade, o corpo é a tela onde se projetam as emoções. E todas as emoções negativas são projetadas em forma de doenças. Essas somatizações acontecem a curto ou a longo prazo e os sentimentos de infelicidade, desgosto, raiva, mágoa, ressentimentos, etc. Dão origem às doenças mais graves quando são arrastados por muito tempo. Devemos solucionar as questões duvidosas e problemáticas do nosso coração o mais rápido possível, para que não se manifestem no corpo.

Então, os sentimentos e pensamentos são os principais condutores da nossa saúde e bem estar.

 

Vejamos a seguir, um olhar metafísico sobre determinadas doenças:

  • FOSSAS NASAIS: PRIMEIRO CONTATO ENTRE O EXTERNO E O INTERNO HABILIDADE PARA LIDAR COM OS PALPITES E SUGESTÕES DOS OUTROS
  • GRIPE OU RESFRIADO: CONFUSÃO INTERIOR DESPREPARO PARA LIDAR COM AS MUDANÇAS FALTA DE CONFIANÇA NO NOVO
  • RINITE: ABALAR-SE PELAS CONFUSÕES DO AMBIENTE NÃO SE PERMITIR ERRAR ADOTAR UM COMPORTAMENTO EXEMPLAR
  • SINUSITE: PROFUNDA IRRITAÇÃO COM ALGUÉM BEM PRÓXIMO DECEPÇÃO PROVOCADA PELAS EXPECTATIVAS
  • LARINGE: SELEÇÃO E DISCERNIMENTO ENTRE IDÉIAS E FATOS
  • ENGASGO: SER SURPREENDIDO POR COISAS QUE VÊM ATRAVESSADAS
  • VOZ: VIA DE EXPRESSÃO DO SER
  • DISFUNÇÕES DA FALA: CONTENÇÃO DOS IMPULSOS
  • GAGUEIRA: INCAPACIDADE DE FALAR POR SI, TOLHER-SE NA EXPRESSÃO
  • CALOS NAS CORDAS VOCAIS: REVOLTA E ASPEREZA NA FORMA DE FALAR
  • LARINGE: IRRITAÇÃO POR NÃO CONSEGUIR MANTER SUA FORÇA DE EXPRESSÃO FRUSTRAÇÃO POR NÃO FALAR O QUE PENSA
  • BRÔNQUIOS: RELAÇÃO ENTRE O INTERNO E O MEIO EXTERNO INTERAÇÃO HARMONIOSA COM O AMBIENTE
  • BRONQUITE: DIFICULDADE DE RELACIONAR-SE COM O AMBIENTE SENTIR-SE AGREDIDO E NÃO SABER COMO SE EXPRESSAR TER NECESSIDADE DE CHAMAR A ATENÇÃO, ISOLAR-SE OU FAZER CHANTAGEM
  • ASMA BRÔNQUICA: SENTIMENTO DE INFERIORIDADE DISFARÇADO PELO DESEJO DE
  • PODER E CONTROLE DO AMBIENTE
  • PULMÕES: ÓRGÃOS DE CONTATO E RELACIONAMENTO COM A VIDA E O AMBIENTE
  • PNEUMONIA: CANSAÇO DA VIDA IRRITAÇÃO POR TER SE DOADO MUITO AOS OUTROS SEM HAVER A TROCA
  • ENFISEMA PULMONAR: MEDO E NEGAÇÃO DA VIDA DIFICULDADE DE ENCARAR OS OBSTÁCULOS
  • EDEMA PULMONAR: APEGO EMOCIONAL SEGUIDO DE DESMOTIVAÇÃO E PERDA DA VONTADE DE VIVER
  • TUBERCULOSE: CRUELDADE E DESEJO DE VINGANÇA SUFOCADO
  • TOSSE: REPRESSÃO DOS IMPULSOS AGRESSIVOS E DESEJO DE ATACAR
  • ESPIRRO: IMPULSO DE DEFESA CONTRA IDÉIAS OU ENERGIAS NEGATIVAS
  • BOCEJO: MOBILIZAÇÃO ORGÂNICA PARA REFAZER-SE DO DESGASTE FÍSICO OU DA PERDA ENERGÉTICA DESPRENDIMENTO DA NEGATIVIDADE AGREGADA
  • RONCO: TEIMOSIA NÃO ABRIR MÃO DE SEUS VALORES OU PONTOS DE VISTA
  • SOLUÇO: ANSIEDADE E MEDO DO DESFECHO DE UMA SITUAÇÃO
  • NÁUSEA E VÔMITO: RESISTÊNCIA E RECUSA ÀS SITUAÇÕES
  • DENTES: DECISÃO, VITALIDADE E FORÇA AGRESSIVA.
  • CÁRIE DENTÁRIA: INDECISÃO PERDA DA SOLIDEZ INTERIOR
  • CANAL: ÍNDOLE, SENSO MORAL E FAMILIAR
  • MAXILAR: DOSAGEM DA FORÇA AGRESSIVA
  • GENGIVA: FIRMEZA NAS DECISÕES
  • LÍNGUA: PRAZER E ARTICULAÇÃO DA EXPRESSÃO
  • AFTA: AUTOPUNIÇÃO SENTIR-SE DESPREPARADO E NEGAR A PRÓPRIA CAPACIDADE
  • MAU HÁLITO: DESEJO INCONSCIENTE DE DISTANCIAR AS PESSOAS
  • ESTOMATITE: SENTIR-SE INVADIDO E NÃO CONSEGUIR SUSTENTAR SEU PONTO DE VISTA
  • GLÂNDULAS SALIVARES: SENTIR-SE PREPARADO PARA OS ACONTECIMENTOS
  • CAXUMBA OU PAROTIDITE: SENTIR-SE IMPOTENTE DIANTE DOS FATOS
  • SÍNDROME DE SJÖGREN (SS): REVOLTA E INDISPOSIÇÃO EM ABSORVER OS EPISÓDIOS DA VIDA
  • FARINGE: ACEITAÇÃO DOS FATOS TRIVIAIS
  • FARINGITE: IRRITAÇÃO POR NÃO SABER LIDAR COM OS EPISÓDIOS DESAGRADÁVEIS
  • ESÔFAGO: REALIDADE DE VIDA
  • ESOFAGITE: CONSTANTE IRRITAÇÃO COM TUDO AO REDOR
  • HÉRNIA DE HIATO: CULPAR-SE PELA SITUAÇÃO ATUAL
  • DIGESTÃO: ELABORAÇÃO E ACEITAÇÃO DOS ACONTECIMENTOS
  • ESTÔMAGO: PROCESSADOR DAS EMOÇÕES BÁSICAS FRENTE AOS FATOS
  • SUCO GÁSTRICO: RESPOSTA MENTAL ÀS SITUAÇÕES DA VIDA
  • GASTRITE: ATIVIDADE MENTAL PROPORCIONALMENTE MAIOR AOS FATOS
  • ÚLCERA: NÃO SE PERMITE FALHAR NEM COMPARTILHAR OS PROBLEMAS AGRESSIVIDADE SUFOCADA
  • FÍGADO: ÓRGÃO DA MUDANÇA, FORÇA AGRESSIVA
  • HEPATITE: RESISTÊNCIA AO NOVO, GERANDO BLOQUEIO DO FLUXO NATURAL DE  ATUAÇÃO NA VIDA
  • CIRROSE: AUTODESTRUIÇÃO
  • VESÍCULA BILIAR: SENTIR-SE EM CONDIÇÕES DE ENFRENTAR OS GRANDES OBSTÁCULOS DA VIDA
  • PÂNCREAS: ABRIR-SE PARA A VIDA E AS PESSOAS, EXTRAINDO O MELHOR DA SITUAÇÃO ALEGRIA E DESCONTRAÇÃO EM VIVER
  • DEPRESSÃO NO PÂNCREAS: A DEPRESSÃO É UM QUADRO PSICOLÓGICO QUE ACOMPANHA AS PRINCIPAIS DOENÇAS PANCREÁTICAS
  • PANCREATITE: RAIVA, FRUSTRAÇÃO E AMARGURA
  • DIABETES: PESSIMISMO E DEPRESSÃO FALTA DE DOCILIDADE NA VIDA
  • HIPOGLICEMIA: ANSIEDADE RESGATE DO TEMPO PERDIDO
  • INTESTINO DELGADO: ABSORÇÃO E APROVEITAMENTO DAS EXPERIÊNCIAS DE VIDA, CAPACIDADE DE ENTENDIMENTO
  • DIARRÉIA: SÚBITO DESAPEGO SEM ELABORAR A EXPERIÊNCIA
  • INTESTINO GROSSO: EXPRESSÃO DOS MAIS PROFUNDOS SENTIMENTOS DOAÇÃO E GENEROSIDADE
  • INTESTINO PRESO: RECUSA NA EXTERIORIZAÇÃO DOS SENTIMENTOS
  • PRISÃO DE VENTRE: METICULOSIDADE, ATRAPALHAR-SE COM OS DETALHES CONTENÇÃO DA ESPONTANEIDADE
  • APÊNDICE: ZELAR PELOS MAIS CAROS SENTIMENTOS
  • APENDICITE: TOLHER-SE EM SEU MAIS PROFUNDO SENTIMENTO
  • DIVERTICULITE: TRISTEZA E AMARGURA CULPAR-SE PELO QUE NÃO REALIZOU NO PASSADO
  • COLITE: RELACIONAMENTO SIMBIÓTICO
  • VERMES: PROFUNDAS LIGAÇÕES DE APEGO E DEPENDÊNCIA IDÉIAS PARASITÁRIAS
  • HEMORRÓIDA: PRESO ÀS MÁGOAS DO PASSADO
  • VASOS SANGUÍNEOS: SENSO DE DIREÇÃO E LIMITES
  • ARTÉRIAS: MOVIMENTAÇÃO DOS CONTEÚDOS EXTERNOS NO INTERIOR DO NOSSO SER
  • VEIAS: MANIFESTAÇÃO DA VONTADE E À MOVIMENTAÇÃO DOS POTENCIAIS
  • COLESTEROL: EXCESSO DE PREPARAÇÃO DA PESSOA PARA REALIZAR AQUILO QUE É NECESSÁRIO OU PLANEJOU.
  • ANEURISMA: NEGAR SUA FRAGILIDADE E LIMITAÇÃO, ABRAÇANDO AS CAUSAS EXTERNAS. ASSUMIR RESPONSABILIDADES PARA SE MANTER NO PODER E CONTROLE DA SITUAÇÃO.
  • ARTERIOSCLEROSE: RESISTÊNCIA AO NOVO.
  • VARIZES :ESTAGNAÇÃO NUMA SITUAÇÃO DESAGRADÁVEL. FRUSTRAÇÃO POR NÃO REALIZAR SUAS IDÉIAS E OBJETIVOS. FAZER TUDO O QUE PRECISA, MENOS O QUE É NECESSÁRIO.
  • VARIZES NA GRAVIDEZ: CONTENÇÃO DA CAPACIDADE REALIZADORA DA MULHER NESSA IMPORTANTE FASE DA VIDA.
  • TROMBOSE: PESSIMISMO E LIMITAÇÃO NA VIDA
  • FLEBITE: INTRANSIGÊNCIA E IRRITAÇÃO DIANTE DOS OBSTÁCULOS.
  • CORAÇÃO:ENTUSIASMO E MOTIVAÇÃO PESSOAL.
  • PROBLEMAS CARDÍACOS: DESANIMO E DESMOTIVAÇÃO.
  • TAQUICARDIA: ENTUSIASMO REPRIMIDO.
  • ANGINA: FIRMEZA APARENTE, QUE ESCONDE AS AMARGURAS E OS SOFRIMENTOS.
  • INFARTO: DESMORONAR DOS FALSOS VALORES.PERDER A MOTIVAÇÃO E O ENTUSIASMO PELA VIDA.
  • INFARTO CEREBRAL, DERRAME CEREBRAL OU AVC. (ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL): O DESMORONAR DO SER. A PESSOA PERDE SEU REFERENCIAL DE VIDA E FICA SEM DIRETRIZES PARA CONDUZIR SUA TRAJETÓRIA DA EXISTÊNCIA.
  • PRESSÃO ARTERIAL: FUGA DOS CONFLITOS QUE ENVOLVEM A AFETIVIDADE.
  • PRESSÃO ALTA: FUGA ATRAVÉS DA PREOCUPAÇÃO OU DEDICAÇÃO EXCESSIVA AOS AFAZERES.
  • PRESSÃO BAIXA: FUGA PELO ESQUECIMENTO. DESEJO DE ABANDONAR TUDO.
  • SANGUE: EXPRESSÃO DA INDIVIDUALIDADE. FIEL REPRESENTANTE DA ALMA, QUE DÁ VIDA AO CORPO.
  • TIPO SANGUÍNEO: REVELA CARACTERÍSTICAS DA PERSONALIDADE.
  • ANEMIA: FALTA DE ÂNIMO E VITALIDADE.
  • COAGULAÇÃO SANGUÍNEA: CAPACIDADE DE SE REFAZER MEDIANTE AS PERDAS.
  • HEMORRAGIA: DESRESPEITO AO RITMO INTERNO, ULTRAPASSAR OS PRÓPRIOS LIMITES E SE PERDER NAQUILO QUE FAZ.
  • LEUCEMIA: RESSENTIMENTO POR NÃO CONSEGUIR MANTER SUA INTEGRIDADE NA VIDA.
  • RINS: CORRESPONDEM AO ÂMBITO DA PARCEIRA. CAPACIDADE DE AMAR E DE SE RELACIONAR.
  • PROBLEMAS RENAIS: DIFICULDADES DE RELACIONAMENTOS
  • CÁLCULOS RENAIS: APEGO ÀS COMPLICAÇÕES AFETIVAS. CULTIVAR MÁGOAS E CRITICAR EXCESSIVAMENTE OS ENTES QUERIDOS.
  • CÓLICA RENAL: APEGO A QUEM AMA. NÃO ADMITIR NENHUM TIPO DE RUPTURA NO RELACIONAMENTO.
  • BEXIGA: NECESSIDADE DE ALIVIAR TENSÕES EMOCIONAIS E PSICOLÓGICAS.
  • ENURESE NOTURNA: EMOÇÕES REPRIMIDAS. TENSÕES E MEDOS LIBERADOS DURANTE O SONO.
  • INCONTINÊNCIA URINÁRIA: MEDO DE PERDER O CONTROLE EMOCIONAL EM SITUAÇÕES AFETIVAS.
  • PROBLEMAS NA BEXIGA: APEGO ÀS COMPLICAÇÕES DO PASSADO, FRUSTRAÇÃO E VITIMISMO.
  • CISTITE: IRRITAÇÃO COM O PARCEIRO OU COM AS INTRIGAS NO LAR. TRAUMAS SEXUAIS OU AINDA CULPA PELAS ATITUDES INCORRETAS DE UM ENTE QUERIDO.
  • URETRITE: SENTIR-SE IRRITADO E CHATEADO COM AS SITUAÇÕES AO REDOR.
  • FRIGIDEZ: BLOQUEIOS DA MULHER QUE A IMPEDEM DE ENTREGAR-SE AO ATO SEXUAL.
  • OVÁRIOS: CRIATIVIDADE FEMININA
  • SÍNDROME DO OVÁRIO POLICÍSTICO
  • CONFUSÃO MENTAL: DIFICULDADE DE EXPOR SUAS IDÉIAS
  • CISTOS DE OVÁRIO: CRIATIVIDADE SUFOCADA. CULPA PELAS IDÉIAS QUE DERAM ERRADO.
  • TUBAS UTERINAS: ELABORAÇÃO DAS IDÉIAS. MANEIRA COMO SE EXPRESSA A CRIATIVIDADE.
  • LAQUEADURA: INFLUENCIA NEGATIVA NA ELABORAÇÃO DAS IDÉIAS.
  • INFERTILIDADE OU ESTERILIDADE (DA MULHER OU DO HOMEM): SENTIR-SE INCAPAZ DE SUSTENTAR UMA SITUAÇÃO.
  • ÚTERO: NATUREZA FEMININA. ORIGINALIDADE E ESPONTANEIDADE.
  • PROBLEMAS NO ÚTERO (MIOMAS E FIBROMAS): DEIXAR-SE MOLDAR PELO EXTERNO. NÃO PRESERVAR SUA NATUREZA INTIMA.
  • MENSTRUAÇÃO: RENOVAÇÃO, DESPRENDIMENTO E ACEITAÇÃO DA FEMINILIDADE.
  • PROBLEMAS MENSTRUAIS: REJEIÇÃO DA PRÓPRIA FEMINILIDADE. DIFICULDADE PARA LIDAR COM AS MUDANÇAS.
  • AMENORREIA: REGRESSÃO NA MATURIDADE FEMININA. APEGO A SITUAÇÕES OU PESSOAS QUE FORAM MARCANTES NA SUA VIDA
  • MENOPAUSA: MATURIDADE EMOCIONAL DA MULHER.
  • VAGINA: PRAZER NA VIDA E NO SEXO.
  • VAGINISMO: FALTA DE SOLTURA E ENTREGA AO PRAZER.
  • RESSECAMENTO VAGINAL: DESPREPARO PARA O PRAZER.
  • COCEIRA NOS LÁBIOS VAGINAIS: EXPECTATIVAS FRUSTRADAS EM RELAÇÃO AO PRAZER OU AO PARCEIRO.
  • CORRIMENTO VAGINAL(LEUCORRÉIA): PROFUNDOS FERIMENTOS AFETIVOS OU SEXUAIS.
  • MAMAS (GLÂNDULAS MAMÁRIAS): FEMINILIDADE E AFETIVIDADE. CAPACIDADE DE ENTREGA E DOAÇÃO.
  • FLACIDEZ DAS MAMAS: FALTA DE SUSTENTAÇÃO INTERIOR. PERDA DA CONFIANÇA.
  • COCEIRA NAS MAMAS: INSATISFAÇÃO COM A DEDICAÇÃO OU FORMA COMO É TRATADA PELOS OUTROS.
  • AMAMENTAÇÃO: CAPACIDADE DE DOAÇÃO.
  • MASTITE: CONFLITOS DURANTE A DEDICAÇÃO.
  • NÓDULOS MAMÁRIOS: BLOQUEIOS AFETIVOS.
  • TUMORES MALIGNOS: PROFUNDAS MÁGOAS AFETIVAS PROVOCADAS PÊLOS EPISÓDIOS VIVIDOS COM A FAMÍLIA OU COM PARCEIROS, QUE GERARAM PROFUNDAS MÁGOAS, FAZENDO COM QUE A MULHER REVIVA COM FREQÜÊNCIA OS FERIMENTOS EMOCIONAIS.
  • TESTÍCULOS: CRIATIVIDADE MASCULINA.
  • PRÓSTATA: CARÁTER MASCULINO.
  • PROBLEMAS NA PRÓSTATA: DEIXAR DE SER ORIGINAL E PERDER O CARÁTER.
  • PROSTATITE: ALTO GRAU DE IRRITABILIDADE DO HOMEM, POR NÃO SE SENTIR EM
  • CONDIÇÕES PARA RESOLVER OS PROBLEMAS QUE O CERCAM.
  • HIPERPLASIA PROSTÁTICA: BLOQUEIOS GERADOS NA EXPRESSÃO NATURAL DO HOMEM, AS DIFICULDADES PARA AGIR A SUA MANEIRA E CONDUZIR AS SITUAÇÕES DA VIDA DE ACORDO COM AQUILO QUE LHE CONVIER.
  • CARCINOMA: MÁGOAS CAUSADAS PELOS FRACASSOS PROVOCADOS PELAS AÇÕES INDEVIDAS QUE RESULTARAM EM GRANDES TRAGÉDIAS PARA SI E PARA O MEIO EM QUE VIVE.
  • PÊNIS: PRAZER MASCULINO. CAPACIDADE DE CONCRETIZAR OS OBJETIVOS DE VIDA.
  • DISFUNÇÃO ERÉTIL (IMPOTÊNCIA): AUTODEPRECIAÇÃO, INFERIORIDADE E FRACASSOS NA VIDA.
  • HORMÔNIOS: ATITUDES FAVORÁVEIS AOS PRÓPRIOS OBJETIVOS.
  • PINEAL: NATUREZA DO SER E ESTADO ELEVADO DA CONSCIÊNCIA. CAPACIDADE DE DEFINIR OS OBJETIVOS E ASSUMIR UMA DIREÇÃO NA VIDA.
  • HIPÓFISE: CENTRO DA IMAGINAÇÃO E SENSO DE REALIDADE.
  • TIREÓIDE: LIBERDADE DE SER COMO VOCÊ É.
  • NÓDULOS OU TUMORES NA TIREÓID€: BLOQUEIOS NA CONCRETIZAÇÃO DOS OBJETIVOS.
  • BÓCIO: FRUSTRAÇÃO E OPRESSÃO.
  • HIPOTIREOIDISMO: INIBIÇÃO DA EXPRESSÃO CORPORAL E REPRESSÃO DA FORÇA REALIZADORA.
  • OBESIDADE: NECESSIDADE DE SENTIR-SE ACOLHIDO.
  • GORDURA LOCALIZADA: IMPULSOS CONTIDOS E ANSEIOS CAMUFLADOS.
  • HIPERTIREOIDISMO: SENTIMENTO DE REJEIÇÃO, INTOLERÂNCIA. FALTA DE APOIO E CONSIDERAÇÃO POR SI MESMO.
  • MAGREZA: SENTIR-SE DESAMPARADO.
  • PARATIREÓIDES: SEGURANÇA INTERIOR E CRENÇA EM SI MESMO.
  • SUPRA-RENAIS: ATITUDE AUDACIOSA E DESBRAVADORA.
  • TÔNUS MUSCULAR: PERSISTÊNCIA E TENACIDADE.
  • DORES MUSCULARES: FERIR-SE POR AQUILO QUE FEZ OU DEIXOU DE REALIZAR.
  • FIBROMIALGIA: ARREPENDIMENTO PELA OMISSÃO OU PELA DEDICAÇÃO EXCESSIVA AOS OUTROS.
  • CÃIBRA: TENSÃO E MEDO DE NÃO DAR CERTO O QUE ESTÁ FAZENDO.
  • TORCICOLO: INFLEXIBILIDADE PARA LIDAR COM EVENTOS EXTERIORES.
  • TENDINITE: IRRITAÇÃO OU AUTOCOBRANÇA NA HORA DE EXECUTAR AS TAREFAS.
  • MÚSCULOS DA FACE: COMO VOCÊ SE SENTE PERANTE OS OUTROS.
  • RUBOR FACIAL: TEMER SER REPROVADO PELOS OUTROS.
  • MUSCULATURA LISA: CONDUZIR OS ACONTECIMENTOS SEM ESMORECER
  • PERISTALTISMO: ACATAR OS FATOS E NÃO SE ABALAR COM ELES.
  • SINAPSE: SENTIMENTO DE APTIDÃO
  • NEUROTRANSMISSORES: CARACTERÍSTICA DO ELO ESTABELECIDO COM OS ACONTECIMENTOS.
  • MIASTENIA: AUTO-SABOTAGEM
  • DOPAMINA: CAPACIDADE DE CONDUZIR OS ACONTECIMENTOS COM LEVEZA E NATURALIDADE
  • SEROTONINA: CONFIANÇA E LIBERAÇÃO
  • HISTAMINA: ATITUDE AFETIVA
  • MENINGES: ASPECTOS DE PROFUNDO VALOR EXISTENCIAL
  • MENINGITE: REVOLTA POR VER COMPROMETIDO SEUS PRINCIPAIS OBJETIVOS DE VIDA.
  • CÉREBRO: UNIVERSO MENTAL. PENSAMENTOS E COMPORTAMENTOS.
  • MAL DE PARKINSON: EXCESSO DE PODER E AUTORIDADE.
  • DOENÇA DE ALZHEIMER OU DEMÊNCIA: DURANTE A VIDA NÃO CONQUISTOU O SEU ESPAÇO NO AMBIENTE
  • DOR DE CABEÇA OU ENXAQUECA: EXTREMA ASSIDUIDADE. PREOCUPAÇÕES EXCESSIVAS. PENSAMENTOS POSSESSIVOS E CONGESTÃO MENTAL.
  • ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL (AVC): SENTIR-SE IMPOSSIBILITADO OU PERDIDO NA EXECUÇÃO DAS ATIVIDADES.
  • EPILEPSIA OU CONVULSÃO: IMPULSIVIDADE RECALCADA
  • TIQUES OU CACOETES: IMPULSOS E ENTUSIASMOS REPRIMIDOS
  • ESTRESSE: SENTIR-SE DESPROVIDO DE RECURSOS INTERIORES DIANTE DOS DESAFIOS EXISTENCIAIS
  • BURNOUT: PERDA DA AUTO-REFERÊNCIA NA EXECUÇÃO DAS ATIVIDADES. AMBIENTE DE TRABALHO NOCIVO AOS FUNCIONÁRIOS.
  • BULBO: ATITUDE INTEGRADORA. FOCALIZAR A ATENÇÃO.
  • SONO: ATO DE DESLIGAMENTO.
  • INSÔNIA: NÃO DAR TRÉGUA AO SOFRIMENTO
  • CEREBELO: HABILIDADE DE MANIFESTAÇÃO NO AMBIENTE
  • TRANSTORNO BIPOLAR DO HUMOR: INSTABILIDADE EMOCIONAL E FALTA DE SUSTENTAÇÃO INTERIOR.
  • TRANSTORNO OBSESSIVO-COMPULSIVO (TOC): FALTA DE CONFIANÇA EM SI. A PESSOA CRIA FANTASIAS TRÁGICAS E OBRIGA-SE A CUMPRIR ALGUNS RITUAIS.
  • COLUNA VERTEBRAL: POSTURA DE VIDA. FUNDAMENTAÇAO INTERIOR E AUTO-REFERÊNCIA.
  • POSTURA CORPORAL: POSICIONAR-SE FAVORAVEL A SI MESMO
  • REGIÃO CERVICAL E PESCOÇO: INTERAÇÃO DO PENSAMENTO COM OS ACONTECIMENTOS. PRESERVAÇÃO DOS PRÓPRIOS PONTOS DE VISTA.
  • DOR NO PESCOÇO: DIFICIL ACEITAÇÃO DA REALIDADE.
  • TORÁCICA: LIBERDADE DE SER E CAPACIDADE DE ASSUMIR-SE.
  • CIFOSE: COMPROMETIMENTO DEMASIADO COM OS OUTROS E ANULAÇÃO DE SI.
  • ESCOLIOSE: DESLOCAMENTO DOS IDEAIS E PERDA DO EIXO INTERIOR.
  • LOMBAR: SUSTENTAÇÃO INTERIOR EM RELAÇÃO ÀS VONTADES PRÓPRIAS. LIBERDADE PARA REALIZAR DESEJOS.
  • LORDOSE: RESIGNAÇÃO E ANULAÇÃO DAS VONTADES PRÓPRIAS.
  • HÉRNIA DE DISCO OU BICO-DE- PAPAGAIO: NÃO SE SENTE MERECEDOR DOS PRIVILÉGIOS E CULPA-SE PELO PRAZER.
  • SACRO: FORÇA IMPULSIVA.
  • CÓCCIX: CAPACIDADE DE ESCOLHA.
  • NERVOS: INTERCÂMBIO ENTRE O SER E A VIDA.
  • GÂNGLIOS: LIMITE ENTRE A ESTAGNAÇÃO E O SUCESSO.
  • TERMINAÇÕES NERVOSAS: RAIZ DA ALMA IMPLANTADA NA VIDA.
  • TRIGÊMEO: A IDENTIDADE PESSOAL DIANTE DO GRUPO SOCIAL.
  • NEVRALGIA DO TRIGÊMEO: CONFLITOS DE IDENTIDADE.
  • NERVO CIÁTICO: CONTATO COM A REALIDADE E PERSPECTIVAS DE FUTURO.
  • DOR CIÁTICA: DRAMATIZAR O FUTURO COM BASE NOS INCIDENTES ATUAIS.
  • SISTEMA ÓSSEO: SEGURANÇA E AUTOAPOIO CRÂNIO: CÚPULA DA DIVINDADE DO SER
  • FRATURA DE CRÂNIO: REBELIÃO CONTRA O PODER E A AUTORIDADE
  • MANDÍBULA: IMPETUOSIDADE E OUSADIA
  • ARTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBULAR: MODERAÇÃO E COMEDIMENTO NA EXPRESSÃO
  • BRUXISMO: NEGAÇÃO DOS SENTIMENTOS HOSTIS
  • SEPTO NASAL: ORDENAÇÃO INTERNA NA INTERAÇÃO COM O MEIO
  • DESVIO DO SEPTO NASAL: DESLOCAMENTO DO AFETO
  • CLAVÍCULA: CONFIANÇA NO SUCESSO
  • ESCÁPULA: PROTEÇÃO E APOIO INTERIOR E ESPIRITUAL
  • COSTELAS: CONSCIÊNCIA DAS QUALIDADES INERENTES AO SER
  • ÚMERO: SUSTENTAÇÃO DAS ATIVIDADES
  • ANTEBRAÇO: APOIO EM SI PARA A EXECUÇÃO DE TAREFAS
  • MÃOS: ALAVANCAS REALIZADORAS
  • DEDOS: DESENVOLTURA NA REALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES
  • DEDO POLEGAR: EXPRESSÃO DA VONTADE
  • DEDO INDICADOR: PENSAMENTO E IMAGINAÇÃO
  • DEDO MÉDIO: PERCEPÇÃO EXTRASSENSORIAL E INTUIÇÃO
  • DEDO ANULAR: COMPROMISSO E RELACIONAMENTO
  • DEDO MÍNIMO: ATENÇÃO AOS DETALHES
  • OSSOS DO QUADRIL: AUTOAPOIO E AUTOVALOR
  • FÊMUR: BASES DE APOIO FAMILIAR
  • TÍBIA E FÍBULA: FIRMEZA PARA SEGUIR EM FRENTE
  • PÉ: CONTATO COM A REALIDADE
  • CALCANHAR: BASE DE SUSTENTAÇÃO INTERNA DIANTE DA REALIDADE
  • ESPORÃO DE CALCÂNEO: FERIR-SE COM OS SOFRIMENTOS ALHEIOS
  • PLANTA OU SOLA DO PÉ: ACEITAÇÃO DA REALIDADE
  • ARCO DO PÉ: INTERAÇÃO COM A REALIDADE
  • PÉ CHATO: PERDA DAS REFERÊNCIAS INTERNAS E FALTA DE OUSADIA
  • PÉ EM GARRA: AUSÊNCIA DE INTERAÇÃO
  • FACITE PLANTAR: FRAGILIDADE FRENTE ÀS ADVERSIDADES
  • PEITO DO PÉ E O METATARSO: PODER E COMANDO DA SITUAÇÃO
  • DEDOS DOS PÉS: DESENVOLTURA NA VIDA PRÁTICA
  • FRIEIRA: INSATISFAÇÃO E SUSCETIBILIDADE A CRÍTICAS
  • JOANETE: DESVIO DOS OBJETIVOS E APOIO NOS OUTROS OU NOS AFAZERES
  • FRATURA ÓSSEA: ABALO DAS SUAS CONVICÇÕES E DAS FORÇAS INTERNAS
  • OSTEOPENIA: FALTA DE AUTOAPOIO
  • OSTEOPOROSE: FALTA DE SUSTENTAÇÃO INTERIOR E DE MERECIMENTO
  • SISTEMA ARTICULAR: FLEXIBILIDADE DO SER
  • OMBRO: VARIADAS FORMAS DE EXPOR OS SENTIMENTOS
  • DORES NO OMBRO: FERIMENTOS EMOCIONAIS
  • BURSITE: ESCRAVO DAS OBRIGAÇÕES
  • LESÃO OU TENDINITE DO MANGUITO ROTATOR: ENGESSAMENTO AFETIVO
  • COTOVELO: SENSO DE ESPAÇO NO MEIO E POSTURA ACOLHEDORA
  • BATER O COTOVELO: CONFLITO COM AS LIMITAÇÕES DO AMBIENTE
  • DOR NO COTOVELO: INFERIORIDADE PERANTE OS OUTROS
  • PUNHO: HABILIDADE REALIZADORA
  • DOR NO PUNHO: ROMPER CONSIGO MESMO DURANTE A ATUAÇÃO
  • SÍNDROME DO TÚNEL DO CARPO: FALTA DE FLEXIBILIDADE NA EXECUÇÃO DAS TAREFAS
  • ARTICULAÇÕES DO QUADRIL: INDEPENDÊNCIA E BOA FLUIDEZ
  • DOR OU PROBLEMAS NO QUADRIL: MEDO DE NÃO SER ASSERTIVO NAS ATIVIDADES
  • JOELHO: RECUO ESTRATÉGICO E APRENDIZADO COM AS SITUAÇÕES REPETITIVAS
  • MENISCO: HABILIDADE PARA ACATAR O CONHECIMENTO ALHEIO
  • PATELA: PROJEÇÃO À FRENTE E VIABILIZAÇÃO DOS OBJETIVOS
  • TORNOZELO: NOVOS RUMOS
  • PROBLEMAS NO TORNOZELO: TEMOR AO INSUCESSO
  • REUMATISMO: NEGAÇÃO DOS TALENTOS E VÍTIMAS DE SI MESMOS
  • GOTA: APEGO AOS SOFRIMENTOS
  • ARTRITE: IRRITAÇÃO COM AS ADVERSIDADES
  • ARTRITE REUMATOIDE: IRREVERÊNCIA E INTOLERÂNCIA
  • ARTOSE: INSEGURANÇA E MIMO